Amor-aumenta-o-engajamento-e-a-produtividade-no-trabalho

Amor aumenta o engajamento e a produtividade no trabalho

Se você pensa que apenas os casais apaixonados sentem os benefícios do amor, está enganado. Contribuir para um ambiente corporativo em que a compaixão, o afeto e o carinho estão presentes influencia no engajamento e na produtividade dos colaboradores. É o que mostra uma pesquisa da Wharton School of the University os Pennsylvania em parceria com a George Mason University School of Business, que teve a participação de mais de 3.000 profissionais de diferentes áreas.

Equipe companheira contribui para o engajamento e a produtividade

Esse amor do qual se refere o estudo não é com a conotação romântica de que estamos acostumados, mas como “amor companheiro”, relacionado com as relações de afeto no ambiente de trabalho. Em um local onde as pessoas têm liberdade para expressar sentimentos verdadeiros de afeto, como amor, compaixão e ternura, as chances de a equipe se sentir comprometida com a empresa é muito maior. Consequentemente, o aumento desse comprometimento é um gatilho e tanto para o crescimento da produtividade de todos.

O “amor companheiro” pode vir à tona com pequenas demonstrações de preocupação e interesse em ouvir o outro e, com isso, a tentativa de ajudar com alguma tarefa do trabalho, por exemplo. E isso também tem a ver com a qualidade das relações estabelecidas nesse ambiente. Quanto melhor nos sentimos com relação ao outro, mais a nossa produtividade é influenciada de maneira positiva por esse sentimento.

Papel do gestor no cultivo do “amor companheiro”

 Todos sabemos que existem conflitos internos dentro das empresas, assim como ocasiões em que a competitividade é até mesmo estimulada entre as equipes. Porém, é papel do gestor impedir que isso se torne uma barreira para a promoção de uma cultura emocional, em que as relações de afeto e carinho entre os colaboradores sejam prazerosas. E esse “amor companheiro” é influenciado por líderes que conhecem muito bem cada integrante da equipe e que, com isso, são capazes de balancear a preocupação entre a mensuração de resultados e o cultivo de bons sentimentos.

Sem falar que o humor do líder no ambiente de trabalho tem um impacto direto no comportamento da equipe, já que existe comprovadamente um fenômeno chamado de “contágio emocional”. Ou seja, se você é um gestor que demonstra atenção e preocupação genuína com os seus colaboradores, pode provocar sentimentos semelhantes entre eles. E essa iniciativa pode ter um impacto nos resultados e no desempenho dos negócios. Pense nisso!

E se a sua empresa precisa de orientação sobre como aumentar o engajamento e a produtividade de trainees, estagiários ou aprendizes, conte conosco!